28 de setembro de 2012

NÚMERO DE USUÁRIOS DE TV POR ASSINATURA SEGUE CRESCENDO NO PAÍS

O Brasil fechou agosto de 2012 com mais de 15,1 milhões de domicílios com TV por assinatura. O número significa que pelo menos uma em cada quatro residências do país já conta com o serviço, que chega a 50 milhões de brasileiros, considerando-se a média de 3,3 pessoas por domicílio, de acordo com o IBGE. Os dados fazem parte de um levantamento divulgado nesta quinta-feira pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

 (Gráfico: ANATEL)

 Somente no mês passado, 319,5 mil novos domicílios fizeram adesão ao serviço de TV por assinatura, um crescimento de 2,16% em relação a julho deste ano e de 30% em comparação com agosto de 2011. No período de um ano, entre agosto de 2011 e agosto de 2012, foram registradas quase 3,5 milhões de novas assinaturas. As regiões Nordeste, Norte e Centro-Oeste apresentaram índices de crescimento acima da média nacional, enquanto as regiões Sul e Sudeste registraram crescimento inferior.

Fonte: Ministério das Comunicações


Por MAYKON OLIVEIRA

Um comentário:

  1. Josué Saraiva de Brito28 de setembro de 2012 13:43

    SE VOCÊ NÃO QUER QUE O SEU NOME APAREÇA, EVITE QUE O CASO ACONTEÇA.





    Larissa Rosado, cujo pai Laire Rosado, responde processo por ter roubado dinheiro destinado a compra de ambulâncias (Escândalo dos Sanguessugas), achou pouco e casou-se com um pilantra que está mais sujo que poleiro de pato com caganeira.

    CONHEÇAM AGORA QUEM É DE FATO O NOVO MARIDO DE LARISSA ROSADO


    O ex superintendente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), no Rio Grande do Norte, Paulo Sidney, marido da deputada Larissa Rosado, foi condenado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) a ressarcir os cofres da União em R$ 232 mil. Além de Paulo Sidney, também foram condenados os servidores Marco Antônio de Oliveira Morais, agente administrativo, Francisco Carlos Lago Picado, ex-chefe do Serviço de Infra-Estrutura, além da Construtora Serra Verde. Além disso, o TCU determinou que os réus ainda paguem R$ 15 mil de multa que será recolhida pelo Tesouro Nacional. De acordo com a assessoria do TCU, a principal acusação é que os servidores pagaram a construtora sem que os serviços contratados fossem realizados. O relator do processo foi o ministro Aroldo Cerdraz que não acatou o argumento do ex-diretor Paulo Sidney de que não teria como fiscalizar os serviços. Em sua decisão, o ministro afirmou que "o ex-superintendente regional Paulo Sidney Gomes Silva, esposo da deputada Larissa Rosado, não pode pretender eximir-se de responsabilidade pelas irregularidades". Aroldo Cerdaz afirmou ainda, que com base nos argumentos de que as irregularidades decorreriam das carências administrativas da unidade e de que teriam elas sido praticadas por outros servidores da autarquia, eis que, consoante sólida jurisprudência desta Corte, cabe ao gestor fiscalizar a atuação de seus subordinados e velar pela regularidade dos atos por ele praticados. Essa posição foi escrita pelo ministro em seu voto. O Jornal Correio da Tarde tentou um contato com o ex dirigente do INCRA, Paulo Sidney, que é casado com a deputada Larissa Rosado, porém ele não foi encontrado, para se pronunciar sobre as denúncias contra sua pessoa. Também não foram localizados os demais envolvidos na decisão do TCU. http://www.correiodatarde.com.br/editorias/correio_politico-49165.


    É UMA PENA QUE A MAIORIA DA POPULAÇÃO ABESTADA DE MOSSORÓ NÃO SAIBA DISSO.

    ESPALHEM!

    ResponderExcluir

PAINEL POPULAR


CARAÚBAS HOT NEWS - Orgulho de ser caraubense!

SEJA TAMBÉM UM DOS NOSSOS COLABORADORES